Há incontáveis, custos “ocultos” de uma educação universitária. Estas são as coisas que você vai precisar além de pagar a mensalidade, caso opte por uma faculdade particular. Organizações independentes estimam que um aluno deva poupar entre R$250 a R$500 por mês para seus custos com universidade. Pode ser até mais ou até menos, dependendo de seu estilo de vida, se você está vivendo fora de sua cidade e até de acordo com o curso que você está fazendo.

Além disso, há diferenças também entre aqueles que fazem suas refeições nos restaurantes universitários, aqueles que vivem em moradias estudantis ou repúblicas, quem tem auxílio moradia da faculdade e quem não tem. Embora você possa pensar que as coisas pequenas não vão pegar você, nós recomendamos que você considere no seu orçamento os custos ocultos abaixo que a grande maioria dos estudantes simplesmente esquece de contabilizar.

Preço dos livros didáticos e material escolar

As possibilidades são de que você já antecipou o preço exorbitante de livros da faculdade e planejou-se de acordo, mas, no caso que você não tenha, deixe-me garantir uma coisa: livros didáticos são caros demais. Sem dúvida, a primeira vez que pôr os pés na livraria da faculdade você vai encontrar-se amaldiçoando seus professores por terem recomendado na bibliografia livros de mais de R$200. Não podemos esquecer também de canetas, cadernos, lápis, borracha e diversos itens que esquecemos de contabilizar. Lembrando que você pode economizar um bom dinheiro simplesmente por ter um laptop, já que não vai precisar mais de compra rum caderno novo sempre que o antigo acabar.

Um arquiteto precisa de mesa de desenho, lápis, borracha especial, réguas. Um médico precisa de jaleco, tênis confortável, estetoscópio. Um professor precisa de livros, cadernos, ebooks. Cada profissional tem também necessidades específicas, de acordo com sua escolha de carreira, e estes custos extras entram também nessa categoria.

Queremos lembrar também que tirar cópias de livros é CRIME. É legal apenas tirar cópias parciais para fins de estudos. Portanto, não pense que você poderá se safar copiando os livros caros que os professores pedem. Mas você pode optar por livros usados, é claro, ou ebooks. Se você ainda souber inglês ou qualquer língua estrangeira, existem centenas de sites de bibliotecas online que possibilitam o acesso ilimitado a livros da faculdade por menos de US$10 por mês.

A biblioteca da sua faculdade também tem livros gratuitos. Não se esqueça desse importante detalhe!

Quanto devo separar mensalmente para livros didáticos e material escolar? Se você quer ter todos os livros e ainda usa cadernos, lápis e canetas, separe entre R$200 a R$400 por mês. Quem escolher por fazer economias, como usar a biblioteca, ebooks, livros de sebo e um notebook pode separar um valor entre R$150 a R$300. Lembre-se que esses valores podem subir mais de 50% para cursos das áreas de saúde e exatas, onde há materiais bem específicos para algumas profissões, enquanto pode reduzir em 50% para cursos da área de humanas.

Custos ocultos da faculdade

Os custos de uma faculdade vão se empilhar muito além do preço de uma mensalidade ou de uma matrícula. (Foto: janettv.com)

Preço de coisas para sua “casa”

Quem já teve que morar em uma república sabe a importância de uma máquina de lavar. Ou as brigas que surgem por conta da falta de pratos limpos. Tenha você vivido esta experiência ou apenas ouvido histórias, é importante compreender que essas “amenidades”, como uma máquina de lavar pratos, geladeira e forno microondas custam dinheiro.

Se você for morar com alguém, você terá que fazer um acordo sobre o que deverá levar para o seu novo lar. Pode ser que você dê a sorte de encontrar uma moradia que já tenha todos os itens necessários. Ou que você more com um parente. Melhor ainda, more com seus pais enquanto estuda. Mas mesmo nos casos de maior economia, você com certeza ainda vai precisar de dinheiro para diversões caseiras, como assistir filmes, DVDs, Blu-Rays, CDs de música. E você precisará pagar contas da casa, como cartões de celular pré-pago, internet, luz e por aí vai.

Quanto devo separar mensalmente para coisas da casa? Além de gastos mensais com coisas como comida e produtos de limpeza em valores entre R$50 a R$100, você deve se preparar para investir alto se for morar sozinho. A exemplo, quando saí de uma república para dividir um apartamento com um amigo, gastamos aproximadamente R$6.000 em uma máquina de lavar com capacidade de 7 kg, um fogão de 5 bocas, uma geladeira frost free, uma cama tamanho queen, uma cama de casal e um sofá de três lugares. Isso porque eu já tinha uma televisão, computador, laptop e video game. Como os preços destes itens variam muito, é bom você colocar na ponta do lápis quais deles você considera essenciais e ou você deve buscar um lugar para morar que tenham todos eles ou separar o dinheiro para comprá-los.

Transporte

Este se aplica especialmente para aqueles que vão para a faculdade longe de casa. Sei por experiência própria como é fácil esquecer que o preço de um bilhete de avião em todo o país varia de exorbitante para realmente exorbitante e se você é como eu, você tolamente vai esperar até o último minuto para fazer as reservas ou no desespero, ir de ônibus. Certifique-se de ter orçamento para despesas de viagem, o que inclui pegar um ônibus para visitar amigos nas proximidades, ou levar o seu carro para ver sua namorada para o fim de semana ou o transporte de moto. Ou até mesmo, transporte até a própria faculdade. Mesmo esses passeios de diversão vão se somar, especialmente quando você tem seu veículo próprio.

Quanto devo separar mensalmente para transporte? Depende. Vou pegar a mim mesmo como exemplo: eu tenho uma moto hoje e gasto R$40,00 por mês rodando 400 km. Quem tem carro, principalmente em cidades maiores, vai gastar mais. Mas para ter a moto, eu tive que economizar R$6.000 para comprá-la. Quando estudava, gastava mais de R$200 com transporte público mensalmente. Se fosse sugerir uma fórmula, você tem que analisar quanto custará para se mover dentro da cidade para sua faculdade e adicionar cerca de 30% para gastos eventuais com transporte (táxi quando estiver doente, ônibus para casa de amigos, transporte para baladas etc). Ter uma moto corta esses custos consideravelmente, enquanto ter um carro pode aumentar os custos.

Lanches e diversão

Mesmo o mais mão de vaca será tentado a investir um dinheiro em um restaurante para um bom prato ou investir nas cervejas em um boteco. Há também o fator “baladas”, pois um estudante no auge da juventude não pode desperdiçar oportunidades de se divertir. Lógico, você pode economizar bastante aqui, mas não deixa de ser um custo oculto que poucas pessoas consideram ao pensar na faculdade, inclusive nas públicas. Até os jogos do video game custam dinheiro, mesmo quando em promoções especiais.

Quanto devo separar mensalmente para lanches e diversão? Dos custos ocultos citados, esse é o mais subjetivo. Depende dos lugares que você costuma frequentar para se divertir, onde você costuma fazer lanches, quais restaurantes você gosta. É seguro dizer para reservar um valor mínimo semanal de, pelo menos, R$30,00 para estes fins.

Impressão e cópias

Depois de pagar nossos impostos para a faculdade pública ou nossa mensalidade nas faculdades particulares, você pensaria que estas instituições de ensino estariam dispostas a liberar algumas cópias e impressões gratuitas. Só que não. A cada dia, mais e mais professores enviam dezenas de artigos, folhas, notícias, ementas e muitos outros documentos para seus alunos.

Quanto devo separar mensalmente para lanches e diversão? Se você tem um scanner ou um smartphone, opte por escanear ou fotografar o material para arquivar de forma organizada em um computador ou laptop. Você poupa dinheiro e tempo com isso. Mas ainda temos alguns professores mais pré-históricos, que só usam papel. Seja você uma pessoa mais prática, que usa o computador, ou uma pessoa mais antiquada, que prefere o papel, separe pelo menos R$50,00 por mês para cópias e impressão. Se você tiver uma impressora em casa, compre um toner comercial para aguentar mais tinta a um preço muito mais barato.

Cursos, seminários, palestras, simpósios e congressos

As experiências de aprendizagem fora da sala de aula são uma parte importante da faculdade, mas tudo isso pode custar dinheiro e exige pagar para participar e receber certificados. Existem muitos cursos online de excelente qualidade que são gratuitos, mas prepare-se porque boa parte daqueles que você precisa são pagos.

Quanto devo separar mensalmente para cursos, seminários, palestras, simpósios e congressos? Novamente, depende da sua área de conhecimento, onde você vive e também do seu planejamento. Se você quiser ir para eventos afastados de sua cidade, inclua os preços para transporte. Quem é da área de exatas ou de saúde precisa acrescentar 30%-50% ao valor base. Já os estudantes de humanas podem reduzir do valor base o mesmo montante. O valor base, mínimo mensal é de R$100 e caso sobre dinheiro, guarde para eventos mais caros no futuro.

Considerações Finais

Tratamos aqui dos custos ocultos base, mas existem muitos outros. E custos com remédios? Com exercícios físicos? Tudo isso deve entrar na sua lista de custos extras, mas como consideramos estes gastos serem consideravelmente menores, vamos sugerir que você acrescente um valor entre 10% a 20% para emergências não listadas por aqui e amenidades, como a mensalidade da academia, o salão de beleza, etc. Pode parecer simples tudo isso, mas mesmo uma faculdade pública tem todos estes custos embutidos.

Programas de bolsas e incentivos podem reduzir consideravelmente os custos, assim como optar por um programa de intercâmbio pode encarecer também sua graduação. Coloque tudo na ponta do lápis e poste nos comentários abaixo quanto custa realmente sua faculdade além da mensalidade. Ou, melhor ainda, qual a “mensalidade” da sua faculdade pública.