Seu perfil no Facebook realmente pode te fazer perder um trabalho ou uma vaga de emprego. Cresce o número de casos de trabalhadores que foram demitidos ou não conseguiram uma vaga por causa de uma simples postagem na Rede Social.

Em um estudo sobre a importância de perfis do Facebook entre os caçadores de trabalho, cientistas descobriram que os contratantes usam cada vez mais o Facebook para eliminar candidatos que não sejam apropriados para a vaga.

Os empregadores também estão usando o Facebook para monitorar seus funcionários, começando agora a também usá-lo como ferramenta de triagem quando se consideram potenciais candidatos para uma vaga. Seria então um momento para começar a pensar melhor no que postar ou quais páginas curtir antes nesse site de relacionamento?

Vá com muita calma nessa hora. Há ainda uma falta de diretrizes para estes processos seletivos, uma vez que cada empresa terá critérios diferentes para dizer se uma foto é apropriada ou não, se um comentário foi pertinente ou não. Um professor de psicologia de um dos cursos que fiz disse que já aprovou um funcionário em um processo seletivo porque o empregador gostava de fazer churrascos aos finais de semana e o empregado também. É algo que por mais objetivo que seja, tem muitos graus de subjetividade envolvido.

Facebook e a contratação de empregados

As fotos que você compartilha, seus comentários e até mesmo seus “curtir” na rede social podem ser usados contra você na hora de uma contratação para um emprego. Portanto, tenha bom senso na hora de utilizar qualquer rede social na internet. (Foto: straightfromthea.com)

Você deve ter é um bom senso na hora de utilizar a Rede Social. Compartilhe fotos com cautela, sabe escolher cada uma delas com critérios, não brigue por comentários. Regras da boa etiqueta em sua vida pessoal também valem bastante para o Facebook.

Espera-se que em breve, levantem-se as questões éticas para o debate em torno ou não de os empregadores devem ser usando o Facebook e outras redes sociais para selecionar candidatos. Houve casos de empresas que pediam as senhas de todas as redes sociais de seus empregados, o que é uma afronta à nossa Constituição. A questão de saber se os empregadores estão oferecendo candidatos a emprego com oportunidades iguais se eles estão avaliando apenas a imagem online antes de entrevistar os candidatos, o que acabaria não dando chances justas para muitas pessoas.

O Facebook em si já disse que a prática de solicitar as senhas dos usuários é uma violação de seus termos de uso e poderia potencialmente levar a uma ação legal ou banimento do usuário da Rede Social. No Brasil, os casos do envolvimento das redes sociais na contratação de empregados ainda são poucos e raros, mas devem ter um crescimento considerável nos próximos anos, visto que a empresa de Mark Zuckerberg só tem crescido em números de usuários no Brasil e no mundo.