Nada mais natural do que durante a prova do ENEM você querer dar seu melhor possível. Os tópicos a serem discutidos sempre tem muito pano pra manga e são de muita complexidade, se você souber lidar com eles. Mais ainda, tais tópicos evocam o seu lado mais polêmico, aquele que quer dar todos os tipos de opiniões possíveis e seu ponto de vista único sobre o assunto.

Só que não é isso que você deve fazer. Vamos entender um pouco disso.

Escrever um bom texto para o ENEM não significa ser criativo

Pesquise sobre quem já tirou a nota máxima na redação do ENEM. Na maioria dos casos, são alunos que não tinham histórico algum de serem bons em escrever e dedicaram tempo o suficiente para ler sobre assuntos e montar notícias automatizadas sem colocar suas opiniões próprias em seus textos, baseando-se apenas e somente em uma visão concreta sobre o que tinham lido.

“Mas assim você não está avaliando a qualidade real da escrita.” É mais do que uma verdade. E quem disse que o ENEM é um teste de boa qualidade? Vários são os professores do ensino superior que reclamam da “qualidade” da escrita dos alunos que entram no ensino superior, além do nível deles. O Governo não se preocupa tanto com o que o teste avalia, mas sim, só em ter o teste. Isso é outra discussão, mas serve como uma introdução para o assunto a seguir.

Professores: o lado humano da correção do seu teste

Eu sou formado em pedagogia ao mesmo tempo em que sou também um escritor amador. Já vi textos excelentes no ENEM que não tiraram nota total e textos ridículos que tiraram nota máxima. É degradante saber que o hino do Palmeiras deu uma nota “passável” para o aluno, além de uma receita de miojo no meio da prova que deu resultado. Tudo isso é causado por humanos.

Sim, humanos. Os textos são avaliados por professores e profissionais da área, que corrigem uma grande quantidade de textos por dia, para atingirem metas. Eles vão levar em consideração muitos elementos, mas convenhamos que depois de algumas horas de correção eles já não vão avaliar as provas com os mesmos critérios. Tudo que eles menos vão querer é pensar e cada vez mais automatizar sua correção. Por isso que os “textos automáticos” fazem tanto sucesso e os criativos não: por pura e simples otimização do processo de correção. Você pode não encontrar nenhuma pesquisa sobre o assunto, e nem vai, pois nenhum profissional da área vai assumir que é isso que acontece. O ensino formal de nossas escolas mata a criatividade em prol de processos mais automatizados simplesmente por que é mais difícil lidar com os alunos diferentes do que os “padronizados”.

Verdade cruel.

Correção de redações

Escrever bem está mais relacionado a atender ao que os corretores querem do que realmente expressar seu ponto de vista. (Foto: guiadoestudante.abril.com.br)

Por que não dar sua opinião em uma redação do ENEM?

Além do que já citei acima, outra coisa muito importante é que boa parte dos professores não lidam bem com opiniões diferentes das deles. Eles são vítimas do sistema, se assim podemos dizer. Afinal, os 30% piores alunos do ensino médio é que optam por essa carreira. Daí, você já pode imaginar como um professor sai formado da faculdade, não é?

Para piorar, durante os cursos superiores, muitos professores praticamente impõe seu modo de pensar aos alunos, junto com conceitos antiquados e filosofias que não funcionam mais nos tempos atuais. Sem falar nos inúmeros profissionais que são militantes de partidos políticos e de ideais esquerdistas.

Eu não sei de vocês, mas já tentaram discutir com um esquerdista ou um PHDeus? Ambos tem o mal costume de se acharem sempre certos em suas opiniões. E estes caras formaram a maioria dos professores que vão corrigir suas provas. Professores que não gostam de ensinar outros professores, que não deixam outros professores assistirem suas aulas e não são avaliados de nenhuma maneira.

Filho de peixe, peixinho é. Boa parte destes professores terão a mente retrógrada e irão achar que suas opiniões são verdades absolutas. Você pode ter a sorte de colocar sua opinião e o professor concordar com ela. Agora, se você tem a esperança de que ele seja imparcial na correção e esqueça sua crítica ao partido político do qual ele é filiado, minha recomendação é que você se prepare para refazer a prova no ano que vem.

Considerações finais

Lógico que há exceções para o que é dito aqui. Estou analisando aqui com base com o que conheço dos profissionais da área e de como as provas são avaliadas. É difícil e injusto lidar com isso, com certeza. Não digo também que você não pode dar sua opinião. Só digo pra tomar muito cuidado e ao invés disso, apenas fazer o que é pedido na questão de forma automática, por mais triste e irracional que possa parecer.