Você foi chamado para ser mesário mas não quer exercer essa tarefa. Apesar da Justiça Eleitoral disponibilizar vale refeição e dar dois dias de folga para quem trabalha como mesário, não deixa de ser cansativo ter que ficar o dia inteiro trabalhando nas eleições.

O que fazer para não trabalhar nas eleições?

Existem pessoas que, pela natureza do processo eleitoral, não podem ser mesárias. Essas pessoas podem prejudicar o processo eleitoral, caso participem ativamente dos procedimentos de eleição. Essas pessoas que não podem ser mesários são:

Candidatos e seus parentes, ainda que por afinidade, até o segundo grau, inclusive, o cônjuge – Aqui, não há dúvidas. Sendo parente de político, você não pode ser mesário.

Membros de diretórios de partido político, desde que exerçam função executiva – Nesse, há muita confusão. Não basta ser filiado a um partido político para obter a dispensa do serviço eleitoral. Você tem que ser parte do diretório do partido em âmbito municipal, estadual, ou federal. São cargos como secretário, tesoureiro, presidente, vice presidente, etc.

Autoridades e agentes policiais, bem como os funcionários no desempenho de cargos de confiança do Executivo – São pessoas que podem influenciar nas eleições, por estarem em cargos de confiança. No caso dos policiais, possivelmente, a dispensa vem ainda do regime militar, mas é explicável hoje devido a necessidade de policiais estarem sempre à disposição da corporação para manter a ordem.

Aqueles que pertencerem ao serviço eleitoral – São aqueles que trabalham ligados a algum órgão eleitoral brasileiro, principalmente ao Tribunal Superior Eleitoral.

Eleitores menores de 18 anos – Quem tem o voto facultativo. que são os eleitores menores de 18 anos, não pode ser mesário.

Desvantagens em ser mesário

Ser mesário não é algo muito bom. Mesmo com os dias de folga, a rotina do mesário é pesada demais para valer os dois dias de descanso. (Foto: pebinhadeacucar.com.br)

Folga de mesário tem validade? Vale a pena ser mesário pela folga?

A folga do mesário pode ser tirada enquanto ele ainda tem vínculo com a empresa na qual estava quando foi chamado para ser mesário. Se ele sair da empresa, ele perde o direito aos dois dias de folga. Mas se ele ficar o resto da vida na empresa, durante todo o tempo em que trabalhar pra ela, poderá tirar os dois dias de folga quando bem quiser.

Mesmo assim, ainda não vale a pena os dois dias de folga do trabalho como mesário. Entenda: o trabalho é bem extenuante, e atendimento ao público não é algo fácil. Algumas seções são mais tranquilas do que outras. Mas a responsabilidade por trás do cargo de mesário é muito grande pelo pouco benefício que oferece. E você vai perder um dia de descanso, e no dia seguinte, já tem que voltar para trabalhar cansado. O pior é que você pode até ser chamado para ser mesário em uma zona eleitoral diferente de onde você vota, e apesar de você votar no mesmo local onde é mesário, pode ser mais longe de sua casa do que o local atual.

Você acha que ser mesário vale a pena? Já foi dispensado de ser mesário por algum outro motivo que não listamos aqui? Deixe nos comentários!